Bom, primeiramente vou me apresentar… sou Gaspar Verissimo um rapaz de dezesseis anos, quase 17 … porém meu presente conto mais para frente… falarei agora um pouco sobre meu passado..

Desde pequeno sempre fui destacado na escola em todas as matérias, era um aluno com notas exemplares porém não gostava muito de estudar, para ser bem sincero, não gosto.  Minha mãe diz que tenho um Q.I muito alto e que aprendia tudo vendo apenas uma vez.. suponho que ela tenha razão.. vai saber..  Aprendi a tocar violão ainda jovem, com uns 11 anos eu já sabia várias letras e aprendia com velocidade… A verdade é que sempre gostei de musica, de todos os tipos.. para ser bem sincero tipos de musicas como Rap , Funk e essas musicas com batida muito forte nunca me agradaram.. enfim.. cada um com suas preferencias..


Com 12 anos entrei em uma escola de musica, pedi a minha mãe, era uma coisa que eu gostava e depois da escola não tinha o que fazer em casa, ficava entediado e precisava fazer algo, a musica sempre foi um gosto meu bem exaltado, e decidi ir mais por passa tempo e aprimorar minhas habilidades musicais… porém lá descobri uma coisa que não imaginava, Meu professor de canto me disse que eu tinha um talento vocal incrivel, e que se fosse desenvolvido com o devido cuidado, eu poderia me tornar um musico renomado no Brasil. Aquilo me encheu de gás é claro, um garoto de 12 anos recebendo tamanho elogio de um professor é sempre uma coisa especial… com o tempo fui treinando apenas o básico no violão, que era minha intenção prinicipal ao entrar aqui…

Com 14 anos minha vida continuava em tese a mesma coisa, escola durante a manhã, e escola musical escola musical passei a fazer 2 horários diários.. havia conseguido desenvolver minha voz, eu ja fazia algum sucesso entre meus amigos nas rodinhas que faziamos nas praias algumas noites… Eu cantava e tocava meu velho violão durante várias horas para pessoal… sinto saudades daqueles tempos que sei que não voltam mais…

Infelizmente alguns dias antes de uma apresentação minha para um publico convidado da escola de musica meu pai veio a falecer em um acidente de automóvel… eu por mais frio que sempre parecia ser, sofri bastante aquela perda, sempre sonhava ver meu pai no publico comigo cantando, depois que ele me levasse em algum lugar para comemorarmos ou coisas do tipo, ele sempre foi afetivo e me deu apoio, lembranças tristes.. mas me fizeram amadurecer como homem.. Quanto a apresentação foi um sucesso.

Porém o que podia ser o inicio relampago de uma carreira musical, foi a ultima vez que eu estive ali, para estudar ou me apresentar… com a morte de meu pai minha mãe ficou deprimida, e apenas ao meu lado ela conseguia ter animo para fazer as coisas, por mais que ela não quisesse que eu parasse com as aulas de musica eu parei, precisava apoiar minha mãe que sempre me apoiou… foi um periodo complicado da minha vida, continuei estudando para manter-me bem musicalmente… eu tinha uma meta na vida que era ser um cantor famoso , e para isso não podia deixar para trás o que ja tinha aprendido.  Minha mãe perdeu o emprego, pois onde ela trabalhava exigia dinamismo dos funcionarios,  e ela desanimada como estava não agradava mais, as contas começaram a ficar mais altas do que recebiamos mensalmente, tinhamos guardado no banco um pouco do dinheiro que meu pai havia guardado, o que foi o que nos salvou por alguns meses… Com 15 anos comecei a trabalhar para ajudar em casa, não tinha carteira assinada nem nada, mas recebia um salário bem interessante.. para ser sincero o Salário era ruim, porém eu trabalhava em um clube como ajudante, haviam varias apresentações musicais lá, eu ganhava muito dinheiro com gorjetas a mim dadas por alguns musicos famosos, eu tinha conhecimento da maioria dos instrumentos musicais, e os ajudava afinado e passando o som .. sempre fui meio cara de pau, oferecia minha ajuda e pronto.

Na escola eu estava no segundo grau já, mudei de escola este ano, e por coincidência cai na sala de uma menina que estudava na mesma escola de musica que eu, nunca nos falamos e nem nada do tipo, ela era de outra turma.. a que era focada em percussão… mas enfim, ela sempre chamava minha atenção por parecer uma pessoa decidida nas escolhas e no que queria … durante aquele ano descobri que se chamava Yolanda … lembro-me da primeira vez que falei com ela, do dia que a pedi em namoro e de todas as coisas que vivemos juntos até hoje… estamos namorando a pouco mais de 1 ano… Ela tinha um irmão gêmeo, chamado Herculano..  hoje sou muito amigo dele.. mas o ciume dele no inicio do namoro meu com sua irmã, me fez pensar em mata-lo algumas vezes.. hehe, força de expressão.

Bom, continuo escrevendo um pouco mais da minha história até os dias de hoje no próximo post… 🙂

Anúncios